ONG REVIDA lança site oficial

Já está no ar o site oficial da ONG REVIDA. Para acessar basta digitarwww.revida.org e ter acesso a todo conteúdo da ONG.

No site o internauta poderá saber da história da organização, projetos, estatuto e diretoria, bem como poderá ajudar a ONG em suas ações.

O site ainda contém album de fotos, arquivo de notícias, artigos, links, área de biblioteca com livros, cartilhas, TCC, manuais em pdf para download e a agenda de reuniões, oficinas e atividades da ONG REVIDA.

A página na internet da ong de defesa dos direitos humanos e direitos LGBT trás ainda uma enquete sobre homobofia. O internauta poderá opinar sobre se é à favor ou contra a criminalização da homofobia. Há também uma área de recados para deixar a opinião.

A atualização será feita pela própria ONG e sempre que tiver notícias, informações, fotos e artigos sobre os objetivos que norteiam o trabalho da REVIDA.

O endereço do site é www.revida.org .

Site da ONG REVIDA

Site da ONG REVIDA

ONG escolhe tema da Parada LGBT (Diário de Jacareí)

Segue matéria no Jornal Diário de Jacareí (publicada em versão online e impressa dia 26/01/2010). Clique na imagem para ver em tamanho maior.

Tema da 1ª Parada LGBT

ONG REVIDA define tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Jacareí escolhe tema da sua 1ª Parada LGBT

Início de noite com muita chuva e um grupo de 35 pessoas reunidas para tomar uma decisão histórica para a cidade de Jacareí: a escolha do tema, do lema e percurso da sua 1ª Parada LGBT.

Reunião para escolha do tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Reunião para escolha do tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

E começou com o povo chegando aos poucos como é costume no interior, mesmo que em pleno crescimento e desenvolvimento populacional e econômico, há os que gostam de manter a velha tradição de chegar atrasado.

Pouco mais de meia hora depois do horário combinado o presidente da ONG REVIDA, Luiz André Moresi, inicia a reunião, compõe a mesa e faz uma breve apresentação da ONG REVIDA, da agenda de 2010, das parcerias e sobre o objetivo de se ter uma Parada LGBT em Jacareí.

Mesa de abertura da reunião

Mesa de abertura da reunião

Começa a indicação de temas e a criatividade aflora nos participantes. A vontade de escolher um assunto que marque e chame a atenção da sociedade é muito forte. Já no meio da reunião tinha-se claro que a Parada deverá combater o preconceito e a homofobia, meio caminho andado. Era preciso então compor o tema e o lema.

Depois de mais de 20 sugestões diferentes e diversas opiniões, as opções foram se concentrando na necessidade de se ter um tema que provoque nas pessoas da cidade a reflexão sobre o preconceito e a importância de se combater a homofobia.

Então, depois de um gostoso debate de ideias e opiniões, decidiu-se por unanimidade. O tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí é “JACAREÍ CONTRA A HOMOFOBIA” e o lema é “CIDADE MODERNA É CIDADE SEM PRECONCEITO”.

Participantes votam no tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Participantes votam no tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Depois veio a escolha do percurso e as comissões para a organização da Parada que vai acontecer em 27 de junho de 2010.

Nos últimos nove anos Jacareí cresceu de forma ordenada, está em pleno processo de desenvolvimento econômico, com o aumento significativo de indústrias, do comércio, do setor de serviços. Novas avenidas, nova rodoviária, sonho antigo, empreendimentos imobiliários, nova área verde, o Parque da Cidade e o significativo investimento na qualidade de vida da população. E o sentimento de modernização está latente na opinião dos moradores.

É muito triste uma cidade que cresce e esquece que o preconceito ainda mata muita gente. E que a homofobia contra os LGBT está presente na família, na escola, no mercado de trabalho, nos espaços de convivência e no coração de muitos jacareienses.

Não adianta Jacareí ser moderna se o sentimento preconceituoso ainda remete a séculos passados.

1ª PARADA LGBT DE JACAREÍ E REGIÃO

JACAREÍ CONTRA A HOMOFOBIA

CIDADE MODERNA É CIDADE SEM PRECONCEITO!

Reunião para escolha do tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Reunião para escolha do tema da 1ª Parada LGBT de Jacareí

Um jornal, a matéria, o trabalho e um Amor!

Interessante como uma matéria no jornal dá uma visibilidade interessante ao trabalho que a gente desenvolve.
Sei que nem sempre a matéria é fidedigna, muitas vezes falta dados ou são apresentados distorcidos. No Jornal Diário de Jacareí desse sábado, dia 28/11/2009 saiu uma reportagem sobre a ONG REVIDA que presido, sobre o contrato de união homoafetiva que duas amigas vão celebrar e sobre um encontro LGBT no domingo, dia 29.

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Vale lembrar que o contrato de união homoafetiva ou união estável é muito restritiva e quase não garante direitos. Alguns, mais para efeito de convênio médico ou em situações de jurisprudência decididos por meio da Justiça.

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Nesse domingo, dia 29, vamos realizar nossa 1ª Capacitação e Sensibilização em Direitos Humanos em DST/HIV/aids para o público LGBT em parceria com o Programa Municipal DST/HIV/aids da Prefeitura Municipal de Jacareí. Vai ser um encontro muito interessante, com 40 pessoas, formadores de opinião e que vão poder dissiminar o conteúdo desenvolvido no dia.

E podem contar… uma Parada LGBT em Jacareí está por vir!!!

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Uma Parada no interior!

A gente caminha pelas ruas e não imagina como será. Olha para o povo e não sabe da reação. O tempo? Uma incógnita. E o rio vai levando adiante suas águas. Os peixes, lá estão. Uma diversidade deles.

Rio Piracicaba

Águas do Rio Piracicaba

Cinco dias numa cidade do interior. Onde o rio passa e os peixes param. Cidade da cachaça e das pamonhas de Piracicaba.

Reunidos, 50 pessoas LGBTT discutiram seus direitos, organizaram suas lutas, avaliaram seus caminhos e descaminhos, refletiram suas ideias e por fim celebraram. Uma Parada no interior.

1º Encontro LGBT de Piracicaba e Região

1º Encontro LGBT de Piracicaba e Região

Cresci ouvindo aqueles carros de pamonhas gritando aos quatro cantos a famosa frase “Olha a pamonha, pamonhas, pamonhas de Piracicaba”. Nem imaginava de onde vinha aquele quitute de milho verde. Queria é me lambuzar do doce de Piracicaba. Agora já sei de onde vem. Cidade linda, acolhedora, povo simpático.

Cheguei na concentração da 3ª Parada LGBTT de Piracicaba. Povo já animado mesmo sem o som estar ligado. Gente diversa, alegre, chegando de toda parte da cidade. Em grupos, sozinhas, pulando, cantando ou chegando de fininho e observando. Famílias inteiras, crianças, idosos.

Concentração

Concentração da 3ª Parada LGBTT de Piracicaba

Chega um trio de um parceiro. Vira um alvoroço. Enfim o som, a música, o batidão. Em seguida, o trio oficial abre o som e coloca suas potentes caixas para funcionar. Uma loucura. A galera explode de emoção.

Gente montada de todo lado. Drag Queens, travestis, transexuais, gays, lésbicas e bissexuais se acomodavam entre os heteros simpatizantes.

A abertura oficial – Rubia, drag da cidade, arrasa ao lado de Dimmy Kieer, um amor e Salete Campari, engajada. Já víamos umas 10 mil pessoas. Vamos caminhando, as pessoas nas janelas dos prédios acenando, carros buzinando e o som rolando. Aí podíamos imaginar umas 20 mil pessoas até o momento que Dimmy Kieer avisa: São 20 mil pessoas, número oficial da polícia. É hora de perceber nos rostos das pessoas que organizaram a alegria e a satisfação. Dever cumprido. Mas muita emoção ainda ia rolar.

Dimmy Kieer, Luiz André e Salete Campari

Dimmy Kieer, Luiz André e Salete Campari

Do nada, uma cena triste. De alguma janela, um ovo é arremessado e atinge em cheio os peitos de uma travesti que estava em cima do trio elétrico. Nessa hora, Rubia, Dimmy e Salete param o trio e não deixam barato. A pessoa homofóbica tinha que ouvir poucas e boas. E tenho certeza, ouviu. Estava alí pertinho, se acovardando detrás de uma janela. Dado o recado, o trio segue… e desce a ladeira.

O trânsito se complica. O departamento de trânsito não organiza direito. No microfone, divina Rubia cobra do prefeito Barjas Negris providências. Danada ela. Incisiva. Mas o prefeito desce do trio e nada acontece. Militantes é que começam a organizar o trânsito nessa hora. Já estávamos terminando a parada. Destino final o palco montado no largo da Rua do Porto. Emoção! No palco, com entusiasmo é anunciado: 35 mil pessoas na 3ª Parada LGBTT de Piracicaba. Eu estava lá e comprovo.

Multidão

Multidão na 3ª Parada LGBTT de Piracicaba

Beirando o Rio Piracicaba, com sua beleza e seus peixes de testemunhas, via-se uma multidão celebrando a diversidade, reivindicando direitos negados, lutando contra a homofobia… vivendo o amor, que tem nome sim senhor: o amor lésbico e gay, o amor das travestis e transexuais. O amor LGBT.

Parabéns Alselmo/Theo pela organização, e em seu nome agradeço a hospitalidade, alegria e dedicação de todos e todas da ONG CASVI que proporcionaram esse momento maravilhoso para a história do Movimento LGBTT do Brasil.

VIVA A DIVERSIDADE!!!

Luiz André Moresi

Bandeira do Arco-íris

Bandeira do Arco-íris