Provocações!

ATO REGIONAL VALE DO PARAÍBA #FORA FELICIANO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP - 16/03 VALE DO PARAÍBA

ATO REGIONAL VALE DO PARAÍBA #FORA FELICIANO
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – SP – 16/03
VALE DO PARAÍBA

Não costumo responder provocações, comentários maldosos, preconceituosos. Não entro em discussões religiosas e de fundamentalistas. Mas estão tornando a questão POLÍTICA da Comissão de Direitos Humanos e Minorias em GUERRA SANTA. E hoje tive que responder um comentário em um post que fiz no facebook. Segue o que escrevi:
# Primeiro, não é opção, é orientação. Ninguém escolhe ser gay, ser hetero ou bi. A gente nasce assim, é uma condição.

# Segundo, somos atacados, vilipendiados, exorcizados, maltratados e demonizados frequentemente nos cultos, nos púlpitos, nos altares, nas missas, nas rezas. Nas imprensas religiosas, escritas e faladas, nas TVs e nas rádios religiosas.

Quando há REAÇÃO da nossa parte, novamente somos atacados, insultados, vilipendiados, exorcizados, maltratados, demonizados, ofendidos. Até apanhamos, com socos, ponta-pés, cabeçadas, com tijolos, com facas, porretes, soco inglês, etc… Essa semana aconteceu na Argentina, e os homofóbicos eram também religiosos fundamentalistas de plantão, afirmando que praticavam o ato de covardia porque o papa Francisco os abominavam, eram coisas do demônio.

Basta de Feliciano #NÃO ME REPRESENTA!

Basta de Feliciano
#NÃO ME REPRESENTA!

 

Muitas vezes, em nome do seu deus, de suas crenças, em nome do que ouvem nos púlpitos e altares, também nos matam, e matam com raiva, com muitos tiros, muitas facadas, muitas porradas, muitas tijoladas. Matam, arrancam nossos órgãos sexuais, nos humilham na morte, nos ateiam fogo, jogam-nos em valas, rios, precipícios. DIARIAMENTE um homofóbico mata um gay, ou uma lésbica, ou uma travesti, uma transexual, um bissexual. MATAM, MATAM E MATAM.

E quando reagimos, com nossas manifestações, nossas Paradas, nossos cursos, com o tremular de nossas bandeiras, CONTINUAM A NOS MATAR COM MAIS RAIVA, ÓDIO E PRECONCEITO. E FAZEM ISSO SOB A AUSÊNCIA DA LEI E COM A BENÇÃO DAS PREGAÇÕES DO FINAL DE SEMANA.

# Terceiro, tem muita gente de fé que é do bem. Nossa luta não é contra as religiões, as igrejas e seu povo de fé e do bem. Nossa luta é contra o preconceito e quem o pratica. Não deve um líder religioso mandar que uma pessoa se negue, que negue sua existência, negue suas vontades, seus desejos, seus sonhos. Não pode um líder religioso ordenar que a pessoa se anule, deixe de viver aquilo que ela é.

Quando um religioso assim o faz é como se estivesse ordenando a uma pessoa LGBT: “MORRA”… E assim, tristemente, pessoas LGBT se suicidam, porque não suportam viverem anuladas em sua essência.

Sou de formação cristã, minha família toda é, a grande maioria dos meus amigos também. Tenho certeza, que o meu Deus, que não está nem aí para minha orientação sexual, abençoa minha vida e meu casamento, que são fundamentados no AMOR, mandamento maior da vida humana.

# Quarto, retiro o termo “bisca” que usei para me referir à Joelma da banda Calypso. Tem muitas “biscas” que são dignas e não merecem esse desrespeito de serem comparadas com essa cantora.

E TENHO DITO #FORAFELICIANO!

Luiz André Moresi

Luiz André participa do Programa Partidário do PCdoB

Luiz André Moresi, presidente do Comitê Municipal do PCdoB de Jacareí, gravou comercial para o horário partidário. O filmete foi exibido durante duas semanas nas redes de televisão da região do Vale do Paraíba no mês de outubro/2011.

O comercial tem a participação da cantora e deputada estadual pelo PCdoB, Leci Brandão, que afirma que o partido, assim como ela, é contrário à todas as formas de discriminação. Logo depois Luiz André Moresi reafirma o compromisso do partido com a cidadania e que em Jacareí o partido luta para melhorar a vida das pessoas.

Confira abaixo o vídeo:

Luiz André Moresi  - Programa do PCdoB

Luiz André Moresi - Programa do PCdoB

O que dizem por aí… e no Valeparaibano…

O Jornal Valeparaibano publicou três notinhas na coluna Ponto a Ponto do dia 29 de dezembro de 2009.  Na nota, é informado o projeto que a ONG vai desenvolver e também é citada uma frase contida em um artigo sobre a nossa primeira capacitação em Direitos Humanos em DST/HIV/aids, em que faço uma breve análise de conjuntura de Jacareí sob o aspecto do preconceito e da intolerância dos religiosos.  Ler a frase, sem ler todo o artigo, parece estranho.

Tenho respeito pelas religiões e seus sacerdotes, pastores e seguidores.  O que não aceito é o preconceito e a intolerância. E não adianta vir com o discurso de que eles “aceitam os homossexuais, mas não aceitam o homossexualismo”… é assim mesmo que falam, usando o sufixo “ismo”, declarando com isso que ser homossexual é ser doente. Então o preconceito já começa aí, depois vem o pedido para que quem quiser seguir os preceitos da religião tem que se negar, deixar de ser o que se é… negar a sua condição humana, porque ser homossexual não é uma opção, é uma orientação, é uma condição humana.

Gosto de falar que Deus é amor, é respeito, é solidariedade e que nem Ele, nem Jesus Cristo e nem santo algum é preconceituoso e que aceitam incondicionalmente as pessoas como são. O preconceito vêm justamente  dos “homens e mulheres” que administram essas igrejas, mais os homens do que as mulheres, é verdade.

Sou uma pessoa de fé, e não posso e nem devo aceitar que pessoas sofram porque religião a ou b, igreja tal, ou pastor e padre daqui e dali, em nome de uma interpretação erronia e descontextualizada da Bíblia, tratem com desprezo e inferioridade pessoas cuja grande semelhança, segundo eles mesmos, foram feitos  “à imagem de Deus”.

Desejo, que a alegria e a beleza da diversidade humana, toque os corações de todas as pessoas e as tornem “homens e mulheres de bem”, que não discriminam nem por raça, cor, credo, sexo, gênero, identidade de gênero e nem orientação sexual.

Um belo e gostoso 2010 para tod@s!!!

Luiz André Moresi

Nota no Jornal Valeparaibano de 29.12.2009

Nota no Jornal Valeparaibano de 29.12.2009