Participe da oficina do projeto “Justiça e Direitos Humanos”

ONG REVIDA de Jacareí-SP realiza no domingo, dia 15 de maio, das 14h às 20h a última de cinco oficinas de Direitos Humanos em DST/HIV/aids do projeto “Justiça e Direitos Humanos: Garantia de Cidadania”, financiado pelo Departamento Nacional DST/aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Esse evento também fará parte das comemorações do Dia (Mundial, Brasileiro e Municipal) de Luta Contra a Homofobia, que é celebrado sempre no dia 17 de maio.

A oficina terá como objetivo a capacitação e sensibilização em Direitos Humanos em DST/HIV/aids e a formação de uma rede de multiplicadores de políticas públicas de Direitos Humanos e Cidadania. É destinada ao público em geral e terá a duração de 6 horas, onde haverá palestras, bate papo e informações sobre a legislação referente à epidemia da aids e os direitos das pessoas que vivem e convivem com o vírus.

Luiz André Moresi, presidente da ONG REVIDA e um dos palestrantes do evento, ressalta a importância de se participar de uma oficina como essa. “A aids é uma doença que, mesmo com o avanço da medicina, que com os coquetéis e o diagnóstico precoce tem prolongado a sobrevivência, ainda não tem cura e continua matando, sem contar o preconceito gerado principalmente pelo desconhecimento.” Pretende-se também com o evento discutir formas de atuação e formação de uma rede de multiplicadores de cidadania e dos Direitos Humanos, “principalmente com o público em condição de maior vulnerabilidade social, como os homens que fazem sexo com homens, as travestis e transexuais e profissionais do sexo”, enfatiza Luiz André. Na atividade também será apresentado os conceitos de orientação sexual, identidades sexuais e de gênero e estratégias de como se combater o preconceito e a homofobia.

A oficina contará ainda com a presença da advogada e assessora jurídica da ONG,Andréia Capucci, que apresentará a legislação e os direitos das pessoas que vivem e convivem com o vírus da aids. A advogada afirma que para combater o vírus e o preconceito “é necessário saber os direitos que as pessoas portadoras do vírus têm, conhecendo as leis, decretos e portarias”.

O evento acontecerá no salão do Piazza Hotel, centro, destinado a 40 pessoas e é gratuito, sendo obrigatória a inscrição até dia 14, sábado.

SERVIÇO: 
Oficina de Direitos Humanos em DST/HIV/aids
Quando: Dia 15 de Maio – DOMINGO

Local: Piazza Hotel (Praça dos Três Poderes, 08 Centro Jacareí – SP)

Horário: Das 14h às 20h

Inscrição: O/A interessado/a deverá solicitar ficha de inscrição pelo e-mail/MSN ongrevida@hotmail.com ou pelos telefones (12) 3354-9800 e 9757-0686

 

Autor / Fonte: ONG REVIDAo Vidas ::...

Anúncios

ONG REVIDA no Semanário de Jacareí

Segue matéria da ONG REVIDA no Jornal Semanário de Jacareí em 08 de janeiro de 2010.

Jornal Semanário de Jacareí 08/01/2010

Jornal Semanário de Jacareí 08/01/2010

Clique na imagem para ler a matéria

Preparar a luta… contra a homofobia!

Quase sempre não basta a boa vontade para conquistar aquilo que se quer. É preciso se preparar, estudar, qualificar, aprender… muitos são os argumentos dos contrários.

A homofobia está enraizada em nossa sociedade capitalista, machista e homofóbica. Por conta disso somos obrigados a reprimir nossa afetividade e, para fazê-la, ou estamos dentro das nossas casas, quando conquistamos independência de nossos pais, ou estamos em espaços segmentados, próprios, como boates, bares, saunas e festas lgbt. Para não ficar só na questão da sexualidade, nem nossa espiritualidade podemos manifestar, pois ou “deixamos” de ser homossexuais ou procuramos uma igreja inclusiva, presente somente nos grandes centros urbanos.

Então é preciso lutar muito. Arregaçar as mangas e trabalhar… A homofobia não nos deixa outra alternativa senão lutar, protestar, e dar visibilidade aos nossos desejos e anseios.

Em Jacareí, cidade do Vale do Paraíba, o conservadorismo reina. Encravada no eixo religioso da fé catolicista, nos deparamos com a presença midiática da renovação carismática e suas intempéries, da religiosidade conservadora e dos/as beatos/as santanários, passando pela exploração da capital da fé, Aparecida e do novo santo, Guaratinguetá. É assim mesmo, uma cidade média, com grandes empresas, comércio em crescimento, desenvolvimento em riste e preconceito em abundância.

É lutar muito e melhorar a situação. Não é fácil não. Como em lugar algum. É precisar trabalhar, lutar.

1ª Capacitação em Direitos Humanos em DST/HIV/aids - ONG REVIDA

1ª Capacitação em Direitos Humanos em DST/HIV/aids - ONG REVIDA

Criamos a ONG REVIDA, fomos atrás de parceiros e nesse dia 29 de novembro de 2009 realizamos a nossa 1ª Capacitação em Direitos Humanos para a população LGBT. Juntar esse povo em um curso em pleno domingo é complicado. Mas colocamos nossa cara à tapa. Era preciso fazer algo. Revezando entre 20 e 25 pessoas, fincamos mais uma estaca na homofobia.

Conversamos e discutimos, aprendemos, observamos, e choramos. Um trabalho estava iniciando.

Julian Rodrigues do grupo Corsa

Julian Rodrigues do grupo Corsa

Contamos com a preciosa colaboração do grupo CORSA, representados pelo Julian Rodrigues e pelo Lula Ramires, também se fez presente a Clara Cavalcante, do Programa Municipal DST/HIV/aids de Jandira, acompanhada por Pierre e Fernando. Dando suporte e financiando o encontro, pudemos contar com a presença significativa da Marisa Braga coordenadora do Programa Municipal DST/HIV/aids de Jacareí, que com sua simplicidade, mas aguerrida posição contra o preconceito, conquistou a todos/as.

Lula Ramires do grupo Corsa

Lula Ramires do grupo Corsa

E assim o encontro desenrolou. A emoção da abertura, quando anunciei que a ONG REVIDA foi selecionada pelo Programa Nacional DST/HIV/aids para desenvolver um projeto de atendimento jurídico às populações vulneráveis e curso de capacitação em Direitos Humanos em 2010, no valor de R$ 40 mil… o primeiro projeto financiado da ONG. O aprendizado proporcionado pela brilhante apresentação do Julian Rodrigues e do Lula Ramires, pela confraternização do almoço, pela presença iluminada da Clara Cavalcante, que soube com maestria, envolver todos/as na discussão na parte da tarde. Não posso deixar de mencionar dois momentos especiais na apresentação da Clara: quando meu companheiro Serginho relatou o preconceito vivido por ser afeminado e pela preocupação de um dia encontrar uma pessoa que o aceitasse, dizendo nesse momento que tinha encontrado essa pessoa quando me conheceu, há quase sete anos… falou de uma maneira que lacrimejou os olhos dos presentes, sem exceção. Não esperava por isso. E o outro momento foi quando a Clara pediu que olhássemos nos olhos da coordenadora do Programa Municipal de Jacareí, Marisa, e disséssemos o que queríamos. Pronto, pensei, o povo vai pedir recursos para a ONG, materiais, verba para encontros, reuniões, projetos, ao contrário, pediram que fossem respeitados, que os direitos fossem garantidos, que ações fossem realizadas para diminuir o preconceito e que fossemos tratados como iguais.

Clara Cavalcante, psicóloga de Jandira - SP

Clara Cavalcante, psicóloga de Jandira - SP

Dessa maneira aconteceu o nosso encontro nesse gostoso domingo. Aprendemos muito com o Julian, o Lula e a Clara. Aprendemos com nós mesmos e melhor, saímos com muita energia e vontade de arregaçar as mangas. Vamos fazer outros encontros, reuniões. Vamos articular para leis serem aprovadas e vamos realizar a 1ª Parada LGBT de Jacareí e do Vale do Paraíba em 2010.

Marisa Braga do PM DST/HIV/aids de Jacareí e Luiz André da ONG REVIDA

Marisa Braga do PM DST/HIV/aids de Jacareí e Luiz André da ONG REVIDA

Como não podia faltar, a confraternização após o encontro foi no bar da nossa amiga Matilde, que esteve presente no encontro e nos recebeu muito bem em seu estabelecimento. Não vou esquecer nunca desse dia. Por que começamos o “Jacareí sem Homofobia!”

Luiz André Moresi
Coordenador da ONG REVIDA de Jacareí

Confraternização - ONG REVIDA

Confraternização - ONG REVIDA

Um jornal, a matéria, o trabalho e um Amor!

Interessante como uma matéria no jornal dá uma visibilidade interessante ao trabalho que a gente desenvolve.
Sei que nem sempre a matéria é fidedigna, muitas vezes falta dados ou são apresentados distorcidos. No Jornal Diário de Jacareí desse sábado, dia 28/11/2009 saiu uma reportagem sobre a ONG REVIDA que presido, sobre o contrato de união homoafetiva que duas amigas vão celebrar e sobre um encontro LGBT no domingo, dia 29.

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Vale lembrar que o contrato de união homoafetiva ou união estável é muito restritiva e quase não garante direitos. Alguns, mais para efeito de convênio médico ou em situações de jurisprudência decididos por meio da Justiça.

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Nesse domingo, dia 29, vamos realizar nossa 1ª Capacitação e Sensibilização em Direitos Humanos em DST/HIV/aids para o público LGBT em parceria com o Programa Municipal DST/HIV/aids da Prefeitura Municipal de Jacareí. Vai ser um encontro muito interessante, com 40 pessoas, formadores de opinião e que vão poder dissiminar o conteúdo desenvolvido no dia.

E podem contar… uma Parada LGBT em Jacareí está por vir!!!

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009

Matéria no Jornal Diário de Jacareí, dia 28/11/2009