Renovação? Não, se as práticas forem as mesmas.

Tanto se falou de renovação nas Câmaras Municipais durante o primeiro turno da eleição de 2012. Em Jacareí, das 13 vagas, oito serão ocupados por novos nomes. Renovação? Não sei.

No processo eleitoral predominaram as campanhas milionárias, com muitas placas, faixas, cavaletes, exércitos de cabos eleitorais remunerados nas ruas, toneladas de panfletos e santinhos. Venceram os que sujaram a cidade nos três meses do período eleitoral, os que colocaram em risco o trânsito e os pedestres, com as centenas de cavaletes pelas ruas e aqueles que não respeitaram a Justiça Eleitoral e as leis e infestaram as ruas dos bairros e portas de seções de votação com os chamados santinhos na véspera eleitoral.

São os novos vereadores, três do PT, Hernani Barreto, José Francisco e Arildo Batista, que como suplente já exerceu por um breve período a vereança. Os três foram participantes dos governos Marco Aurélio e Hamilton. No PMDB, os novos nomes são dois, a enfermeira, ex-diretora geral de Saúde e também ex-Secretária de Saúde, Ana Lino, e o Paulinho do Esporte, que também já exerceu a vereança por curto período. Tem ainda o Pastor Timóteo do PRB e o Fernando da Ótica do PSC, representando o que podemos chamar de bancada religiosa. Edgar Sasaki que assumiu a vereança no final do 1º semestre na vaga de José Antero que perdera o mandato por infidelidade partidária, conseguiu manter-se no legislativo através do DEM. Tem ainda o ex-vereador, candidato a prefeito e candidato a deputado Maurício Haka que retorna à Câmara pelo PSDB.

Dos vereadores reeleitos temos a Rose Gaspar do PT que iniciará seu quarto mandato, Edinho Guedes pelo PMDB em seu segundo, Itamar Alves pelo PDT, em seu enésimo mandato (perdi a conta) e Valmir do Meia Lua do PSD, no terceiro, sendo dois consecutivos.

Será que a bancada do futebol conseguirá melhorar nosso desempenho esportivo, o amador e o de alto rendimento? Conseguirá aumentar o orçamento da Secretária de Esportes? Apresentarão esses vereadores emendas no orçamento caso o prefeito Hamilton mantenha os mesmos índices orçamentários? Ou viverão eles de favores de deputados estaduais e federais que enviarão emendas supérfluas de 50 mil, 100 mil reais, para comprar bolas, redes e equipamentos? A velha prática de doar uniformes para times de bairros e de campinhos permanecerá ou o Esporte de Jacareí será tratado com responsabilidade e orçamento efetivo?

Será que a bancada religiosa respeitará a Constituição Federal e exercerá o mandato de forma laica ou se valerá dos seus princípios religiosos para propor leis e políticas públicas excludentes? Respeitará as minorias sociais e outras denominações religiosas? Haverá assuntos proibidos de discussão por conta da fé e da crença? Medalhas, títulos, congratulações serão auferidas aos montes para padres, freiras, pastores, irmãos, missionários? Há que se fazer um cálculo de quanto o poder público gasta no ano com essas homenagens.

A bancada feminina representará às mulheres e feministas com esmero? Assuntos pertinentes às políticas públicas e de inclusão das mulheres serão temas importantes ou permaneceremos na nova legislatura outorgando medalhas, distribuindo flores e cantando a beleza feminina? A saúde da mulher jacareiense será discutida e soluções para o bom atendimento serão elaboradas e colocadas em prática?  A bancada feminina instigará o poder público a promover ações de valorização das servidoras públicas, de combate ao machismo e misoginias, buscará combater a violência contra a mulher, exigirá orçamento para projetos de inclusão da mulher pobre, da mulher violentada, da mulher vítima da violência doméstica? Combaterá o assédio moral no serviço público?

Nossos novos vereadores/as e os antigos também, se valerão de práticas assistencialistas para continuarem populares e na boca do povo? Viagens levando eleitores/moradores para hospitais de São Paulo, Campinas, Sorocaba, Guarulhos e outras cidades continuarão a serem feitas com os carros e combustível da Câmara Municipal? Ou será exigido do prefeito mais dinheiro para a Saúde e uma melhor gestão? Vão acompanhar e fiscalizar a construção do novo Pronto Socorro, de novas UBS, exigirão o aumento da realização de cirurgias, de exames, de consultas? Vão lutar para que consultas possam ser agendadas por telefone, para que todos tenham oportunidade e sejam atendidos ou vão se valer da velha prática de usar do poder de vereança para conseguirem esses agendamentos, perpetuando o assistencialismo que mantém o eleitor “eternamente grato”?

Projetos importantes serão apresentados e, no final da próxima legislatura, novas idéias e projetos inovadores terão sido aprovados ou reinará como resultado do trabalho dos nossos legisladores os projetos de nomes de ruas, praças e avenidas? Projetos de outorgas de medalhas, menções honrosas, títulos de cidadãos honorários estarão no topo do resultado dos trabalhos da nossa vereança?

Veremos a situação e a oposição exercendo o papel fundamental de fiscalizadores e de legisladores?

Desejo que a renovação não seja só numérica, e que nossos vereadores e vereadoras exerçam um mandato a altura do seu povo, contribuindo para que nossa cidade se torne cada dia melhor para se viver.

Anúncios