Implosão!

Não sou muito bom de dar títulos a textos que escrevo. Torno isso um caos pois quase sempre termino os escritos e só depois consigo pensar em alguma coisa descente. Mas esse post foi diferente!

Ao sentar em frente ao PC foi a primeira palavra que me veio à tona: implosão. É isso mesmo, implosão. Vejamos: s. f. Cadeia de explosões conjugadas, cujos efeitos tendem para um ponto central.

e não é que o dicionário está certíssimo, como sempre? Minha vida passa por uma  “cadeia de explosões” , uma atrás da outra, seguidamente, tempestivamente uma após a outra… assim como se não precisasse pedir passagem… vai tirando tudo do caminho, limpando a área e deixando todo o estrago à vista e a vida à deriva…. “navegar é preciso” … viver… já não sei mais como … é difícil.

Talvez você ache esse meu blog uma chatice melancólica estressante e depressiva… fazer o quê? É!!!!!

Nem tudo que parece, é e nem tudo que é, parece. Como diz minha chefe, que um dia ouviu de um professor senador, “não basta ser certo… é preciso parecer ser certo”. “Eita” que assim fica complicado a gente dar conta das tantas e tantas coisas da vida e as vezes não tem como suportar… tudo parece implodirXexplodirXdesmoronarXdespencar na vida recessa…

Lembro de uma música, dos meus tempos de militância religiosa, que diz “estou cansado, deste mundo agitado, sem amor e sem paz. Onde a felicidade, deu lugar a maldade e a alegria morreu. Eu queria voar, e de tudo esquecer no infinito morar e tranquilo viver…”

Como não achei nada dela para mostrar aqui, vai uma poesia que era para ser uma poesia… implosão!!!!